Revista Acta Científica

Vol. 6, 2016 Go to Journal


Influence of Industrial Activities In Income Quantitative Academic University: A Case Study in School Patos de Minas

Henrique Mendes da Silva; Alexandre Pereira Magalhães; Saulo Gonçalves Pereira;
Go to Journal Website Download Full Text

Resumo

A constante exigência por profissionais atualizados e qualificados tem levado, cada vez mais, profissionais já inseridos no mercado de trabalho às faculdades aumentando, assim, o número de estudantes trabalhadores nos cursos de graduação em licenciatura. A realidade econômica dos alunos não permite que os mesmos possam estudar, principalmente em faculdades particulares, necessitando trabalhar para se manter no ensino superior. Objetivou-se Identificar a influência das atividades laborais no rendimento acadêmico universitário. A pesquisa foi desenvolvida na Faculdade Patos de Minas nos meses de junho e julho de 2014. Foi adotado o método de investigação com caráter exploratório e quantitativo além da aplicação dos questionários. Os resultados sugerem que o rendimento acadêmico pode ser afetado pelo exercício da atividade laboral. Dos 71% dos alunos trabalhadores, 73% trabalham para custear seus estudos. 50% dos alunos trabalham no período matutino. E 79% afirmam que o trabalho interfere negativamente nos estudos.

Abstract

The constant demand for updated and qualified professionals has led, increasingly, professionals already working in the labor market to colleges thus increasing the number of working students in undergraduate degree courses. The economic reality of students does not allow them to study, especially in private colleges, requiring work to stay in higher education. This study aimed to identify the influence of labor activities in the university academic performance. The research was developed at the School Patos de Minas in the months of June and July 2014. It was adopted the research method with exploratory and quantitative addition to the questionnaires. The results suggest that academic performance can be affected by the exercise of work activity. Of the 71% of workers students, 73% work to fund their studies. 50% of students work in the morning. And 79% say they work interfere negatively in studies.